Site oficial do Parlamento da CEDEAO

Responsável dos Recursos Humanos [10 Fevereiro, 2021 13 Abril, 2021]

TÍTULO DO POSTO Responsável dos Recursos Humanos
INSTITUIÇÃO Parlamento da CEDEAO
NÌVEL P1/P2/P3
SALÁRIO ANUALUA36,929.06 / USD58,266.68
UA42,916.53 / USD67,713.70
UA49,106.81 / USD77,480.72
STATUS Permanente
DIRECÇÃO Administração e Finanças
DIVISÃO Recursos Humanos
SUPERIOR HIERÁRQUICO Chefe da Divisão dos Recursos Humanos
SUBORDINADOS  
LUGAR DE TRABALHO Abuja, Nigéria

LIMITE DE IDADE

Ter menos de 50 anos de idade.  Esta disposição não se aplica aos candidatos internos.

Os dossiers de candidatura podem ser recebidos de 10 Fevereiro, 2021 13 Abril, 2021.
A envio dos dossiers de candidatura faz-se em linha seguindo as seguintes etapas:

  • Baixar o formulário de candidatura clicando sobre o link entre parênteses (JOB APPLICATION FORM) e preenche-lo corretamente;
  • Juntar ao formulário o seu Curriculum Vitae (CV) e uma carta de motivação.
  • AS CANDIDATURAS DEVERÃO SER TRANSMITIDAS A:  b1p_hrofficer@parl.ecowas.int  

RESUMO DAS TAREFAS

Sob a supervisão do Chefe da Divisão dos Recursos Humanos, o titular do posto ajuda a fornecer serviços em matéria de recursos humanos dentro da instituição.

PAPEL E RESPONSABILIDADES

  • Preparar as folhas de pagamento mensais e outras regalias sociais do pessoal do Parlamento, tais como os subsídios de alojamento, os subsídios de férias, os subsídios de escolaridade, os subsídios de fim de serviço, etc. utilizando o sistema ECOLINK;
  • Contribuir à implementação das políticas de recursos humanos e à resolução de qualquer problema conexo; dar explicações, fornecer esclarecimentos e formular recomendações para resolver os problemas no quadro da implementação das políticas;
  • Ajudar na recolha e na colocação em linha dos dados / documentos aprovados do pessoal nos softwares SAP tais como a ECOLINK etc.;
  • Ajudar na formação e ajudar os membros do pessoal a ter acesso a diversos serviços de recursos humanos através da interface “Empregado Self-Service” no sistema ECOLINK;
  • Facilitar o processo de gestão do desempenho redigindo circulares e ajudando os funcionários e seus superiores hierárquicos ao longo do ciclo do sistema ECOLINK; seguir e ajudar os avaliadores até o término do exercício de avaliação; implementar os avanços anuais tais como estabelecidos;
  • Ajudar na preparação do orçamento dos RH e dos relatórios sobre os RH, assim como nas apresentações e na redação das correspondências para a Divisão;
  • Realizar toda a qualquer tarefa que o superior hierárquico lhe possa confiar.

FORMAÇÃO ACADÉMICA E EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

Formação académica

  • Ser titular de uma licenciatura em Recursos Humanos, Ciências Sociais ou Ciências Humanas obtida numa universidade reconhecida.

Experiência profissional

  • Justificar dois (02) anos de experiência profissional pertinente em recursos humanos, administração ou numa área conexa;
  • Ter conhecimentos técnicos de base da gestão dos recursos humanos, incluindo uma experiência profissional em recursos humanos a nível de entrada;
  • Possuir um conhecimento de base dos hábitos e das práticas de gabinete relacionados com a gestão de dossiers e/ou com a gestão de gabinetes em relação com as áreas funcionais da gestão dos recursos humanos;
  • Ter conhecimento dos processos relacionados com as questões de recursos humanos correntes, implicando tarefas recorrentes, baseando-se em instruções claras e num enquadramento regular, à semelhança da introdução de dados, verificação de dados, classificação de informações de importância, para as áreas funcionais da gestão dos recursos humanos.

COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS RELACIONADAS COM A CEDEAO

Liderança

  • Ser capaz de se motivar e/ou motivar os outros a engajarem-se na boa execução das tarefas atribuídas;
  • Ter uma experiência comprovada na condução de conversações que videm fornecer aos interlocutores novas informações ou ideias, com a finalidade de sensibilizar ou suscitar comentários;
  • Ser capaz de influenciar positivamente os seus colegas face aos desafios e problemas ligados ao trabalho, de forma a ajudá-los a encontrar soluções e a desenvolver a confiança;
  • Velar pelo respeito escrupuloso da hierarquia;
  • Ser capaz de conduzir a gestão da sua própria carreira e desempenho e de solicitar uma ajuda ou um enquadramento caso necessário.

Senso de serviço

  •  Ter boas aptidões em matéria de serviço aos utentes, incluindo uma atitude positiva, um espírito criativo, uma boa deontologia, uma experiência do trabalho em equipa, competências em gestão do tempo, e flexibilidade;
  • Ser capaz de tomar iniciativas para resolver problemas e melhorar a qualidade e/ou o volume de trabalho, identificando soluções alternativas e discutindo da pertinência ou da abordagem com o superior hierárquico;
  • Ser fortemente inclinado em ajudar os outros e dar provas de empatia para suscitar uma compreensão mútua;
  • Ser capaz de trabalhar em equipa para apoiar e responder às necessidades dos utentes e das partes envolvidas;
  • Ser capaz de efectuar várias tarefas ao mesmo tempo e de respeitar as normas de gestão dos utentes /partes envolvidas, respondendo sempre aos objectivos de pertinência em relação às responsabilidades do posto.

Sensibilidade aos valores multiculturais e sua promoção

  • Ser capaz de perceber o humor e os sentimentos dos outros colaboradores oriundos de diversos horizontes culturais e de compreender os interesses, as necessidades e as perspectivas de forma a prevenir / resolver as incompreensões e as queixas;
  • Ter muito boa aptidão em matéria de relações interpessoais com os actores provenientes de diversos horizontes e uma boa compreensão da diversidade cultural, designadamente no contexto oeste africano;
  • Ser capaz de escutar atentivamente as ideias, as solicitações e as preocupações dos outros, de compreender e de integrar a necessidade de gestão da diversidade nas práticas quotidianas em meio profissional;
  • Ser capaz e assumir a responsabilidade de integração de uma perspectiva sensível ao género e assegurar uma participação igual das mulheres e dos homens em todas as áreas profissionais;
  • Saber ter conta da diversidade no que refere ao fornecimento de serviços, na resposta aos pedidos, no reconhecimento e na gestão dos preconceitos e estereótipos de alguns grupos e indivíduos.

Conhecimento da CEDEAO

  • Ter um conhecimento de base do mandato e das funções da CEDEAO; 
  • Ser capaz de explicar os programas e os projectos da CEDEAO relacionados com as tarefas ligadas a este posto e ter uma compreensão comprovada dos dados utilizados pelo Departamento, pela Instituição, ou pela Agência, incluindo um conhecimento dos lugares de salvaguarda de dados no sistema, a capacidade de saber a forma como os dados no sistema estão ligados entre si e como é que as introduções e modificações de alguns dados podem ter um impacto sobre outros dados no sistema;  
  • Ter um conhecimento dos procedimentos e das práticas correntes da CEDEAO no que se refere às tarefas ligadas a este posto;
  • Ser capaz de aplicar as normas da CEDEAO em matéria de correio electrónico, de apresentação de relatórios, de correspondências, etc., e de aceitar e implementar as modificações de acordo com as instruções.

Espírito crítico e de análise

  • Possuir excelentes competências em matéria de cálculos e de capacidade de recolher, congregar, classificar e sintetizar dados de forma sistemática;
  • Ter uma capacidade comprovada em assistência na condução das actividades de pesquisa primárias e secundárias, de acordo com as instruções e/ou melhores práticas em matéria de técnicas de pesquisa (ex.: entrevistas, testes, pesquisa documental);
  • Ser capaz de identificar as incoerências de raciocínio e de apresentar claramente os resultados;
  • Ser capaz de dar provas de criatividade e de iniciativa no sentido de encontrar soluções alternativas a um problema;
  • Ser capaz de recolher, de analisar e de organizar informações numa ordem lógica.

Comunicação

  • Ser capaz de fazer comentários pertinentes quando solicitado nesse sentido e de utilizar de forma construtiva os comentários recebidos;
  • Ter uma capacidade comprovada em informática, nomeadamente de boas aptidões no tratamento de texto e domínio das bases de dados como o Access, as Folhas de cálculo como Excel, e da Internet/intranet, do correio electrónico e das redes sociais;
  • Saber dar prova de tacto, de diplomacia e saber manter boas relações interpessoais;
  • Saber redigir textos precisos, claros e bem estruturados;
  • Ter domínio das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC);
  • Boa comunicação oral e escrita numa das línguas oficias da CEDEAO (inglês, francês e português);
  • O conhecimento de uma outra língua seria uma vantagem suplementar.

Planificação e execução de tarefas /projetos

  • Ter competências bem comprovadas em gestão de tempo, com capacidade de tomar decisões bem esclarecidas/sensatas relativamente ao seu próprio trabalho e de as respeitar;
  • Saber utilizar competências em planificação de acções, estabelecer prioridades, determinar objectivos profissionais e identificar etapas necessárias para a consecução dos objectivos ligados à sua própria área de trabalho;
  • Ser capaz de bem trabalhar e atingir os objectivos das tarefas quando colocado sob pressão ou face à incertezas, desafios e/ou ambientes profissionais em mudança;
  • Ser capaz de compreender e contribuir aos objetivos e aos planos da equipa/unidade de trabalho, assim como na tomada de decisão colectiva.

SALÁRIO ANUAL 

P posto é de Nível P2-1, para um anual de 19.769 Unidades de conta, equivalente à 31.191 dólares US.

Share via
Copy link
Powered by Social Snap